Fome física vs fome emocional

Já lhe aconteceu sentir um desejo incontrolável por algo extremamente doce ou salgado?

Mesmo sabendo que acabou de comer há pouco tempo? E começa a ficar impaciente, com mau-humor enquanto não prova aquilo que tanto deseja?

Posso dizer-lhe então que está perante sinais característicos de fome emocional, normalmente acompanhados por peso na consciência após a ingestão.

Como identificar a fome física ou fisiológica?

Para identificar a fome física, ou a chamada “fome do estômago”, é preciso ficar atenta aos sinais. Poderá sentir uma “fraqueza” física, um desconforto geral, por vezes o seu estômago poderá “roncar” ou sentir até dor de cabeça, estes são sinais de que o seu corpo precisa de energia.

Normalmente a fome física é gradual, sente que a situação está controlada e consegue calmamente planear a refeição seguinte.

Vou dar-lhe uma dica, quando sentir “fome”, para confirmar se é fisiológica, faça a si própria duas perguntas: qual o horário da minha última refeição? Já estará na hora de sentir fome novamente?

Como identificar a fome emocional?

Normalmente a fome emocional aparece quando não está emocionalmente bem. Sentimentos como tristeza, raiva, frustração, ansiedade são desencadeadores de fome emocional. Tende a parecer repentinamente, urgentemente, acompanhada pelo desejo incontrolável de ingerir alimentos mais calóricos, ricos em gordura e açúcar, que lhe tragam uma sensação de prazer, mesmo que apenas momentâneo.

Quando aparece esta sensação de “fome emocional”, deverá perguntar a si própria – Estou com fome de quê? Tenho o meu estômago vazio? É importante salientar que quando come muitas vezes ao dia, por fome emocional, não chegará ao ponto de sentir a fome fisiológica/física.

Após ingerir alimentos por “fome emocional”, poderá até haver uma sensação de alívio imediato, mas não a longo prazo, uma vez que depois de comer vem a sensação de culpa, de fracasso e isso gera mais fome, tal como um ciclo.

A fome emocional não deverá ser ignorada, mas sobretudo trabalhada. Tente identificar o que está a sentir e procure melhorar. Viva as emoções e não “desconte na comida”, conhecendo o seu ritmo de vida e os seu horários procure traçar uma estratégia de “ataque” contra a fome emocional.

Tente substituir o sentimento de satisfação que a comida lhe proporciona, por outra tarefa que lhe traga também alguma satisfação (por exemplo, ligar a um amigo, dançar, conversar, fazer atividade física, ouvir música ou até mesmo procurar um alimento doce, mas não tão calórico, até o desejo diminuir). Deste modo conseguirá obter o mesmo prazer com outra consequência.

Agora, da próxima vez que sentir fome, não só conseguirá fazer a distinção entre estas duas, como também já terá o seu plano de compensação, certo?

Paula Beirão Valente

OUTRAS NOVIDADES

Lipoaspiração  
Cuidados pré-operatórios

A lipoaspiração tem como objetivo retirar o excesso de células adiposas de algumas regiões do corpo.
Com o aprimoramento das técnicas cirúrgicas, dos aparelhos existentes e devido aos resultados eficazes, esta cirurgia estética tornou-se um dos procedimentos muito difundido e realizado em todo o mundo.

Ler mais >>

Ginecomastia
Tratamento da mama masculina

Em termos práticos, a Ginecomastia é a designação que se dá à situação clínica em que há um aumento das glândulas mamárias masculinas, fazendo com que a região do peitoral seja aumentada.

Ler mais >>

Alimentação 
dos seus filhos

Com o início do novo ano escolar, surgem desafios e impõe-se regras e objetivos que os mais novos devem atingir. No entanto, ninguém parou para refletir que a alimentação e alguns hábitos por parte de adultos e crianças podem estar diretamente relacionados com o seu desempenho, nível de concentração e memória.

Ler mais >>

Ventosoterapia 
O que é e para que serve?

A ventosoterapia um dos métodos terapêuticos utilizados na Medicina Tradicional Chinesa (MTC), mediante o qual uma ventosa é colocada por sucção sobre a superfície da pele.
Este método tem como funções principais esquentar e promover a livre circulação da energia do corpo, diminuir a tensão muscular e aliviar a dor. Foi recentemente popularizada pelo atleta olímpico Michael Phelps, que revelou a sua utilização nos últimos Jogos Olímpicos, no Brasil.

Ler mais >>

Lipoaspiração
Cuidados pós-Operatórios

Com o início do novo ano escolar, surgem desafios e impõe-se regras e objetivos que os mais novos devem atingir. No entanto, ninguém parou para refletir que a alimentação e alguns hábitos por parte de adultos e crianças podem estar diretamente relacionados com o seu desempenho, nível de concentração e memória.

Ler mais >>

Já conhece os parceiros da VitaSlim?


Clique nos logotipos e conheça as vantagens únicas dos nossos parceiros.